Ideias para salvar o mundo. Parte II: 12 anos ou “How dare you?”


Este post é um segmento/recapitulação da conversa que aconteceu na sexta 25.Out.19, por ocasião do Festival de Inovação de Campinas, quando eu realizei junto à Oca, no Terracota coworking uma Roda de Conversa chamada Minimalismo e Consumo Colaborativo: Ideias para salvar o mundo. Seguimos conversando sobre a famosa pergunta feita por Greta Thunberg ao questionar políticos que só falar e nada fazem para remediar a atual crise climática: “How dare you?” ou em dramático bom português “Como ousam?”

Os 40 grupos de pesquisa que participam do Painel Intergovernamental para o Clima (IPCC) da ONU (Organização das Nações Unidas) concordam: O mundo está cada vez mais quente e é culpa nossa. E o que é culpa nossa, nós podemos consertar.

Nós seres humanos, como espécie, somos bem frágeis às mudanças climáticas. Precisamos de abrigo do frio, cobertor, roupas especiais e, no calor, adoramos um ar-condicionado, sombra fresca ou ventilador. Nós não poderíamos estar aqui se este planeta fosse muito mais frio ou muito mais quente.

 

climate_changeMudança na temperatura média da superfície da Terra (relativa à média de 86 a 2005). Os números dentro do gráfico são as quantidades de simulações, a linha forte ao centro é a média dos valores e as regiões mais claras representam valores máximos e mínimos dessas simulações. Fonte:IPCC, 2018

O aquecimento global é como a conta do cartão de crédito ou o cheque especial em 12 ou 50 anos: ou pagamos agora e estancamos o sangramento, ou pagamos logo e aguentamos poucos juros, ou deixamos para depois, com juros imensos, uma dívida impagável até para nossas próximas gerações.

1,5 °C ou 2°C de aumento na temperatura média da Terra é suficiente para perdermos boa parte das cidades costeiras do Brasil, para Veneza e Amsterdam sumirem do mapa e para a morte de milhares de ecossistemas como o dos corais, onde moram o Nemo e a Dory no desenho…

Como não tem muito mais o que possamos fazer para ajudar a Ararinha-Azul (o Blu, aquela do desenho Rio… foi declarada extinta na natureza desde ano de 2000, e agora depende da ajuda de pessoas especializas para continuar existindo), ou evitar a morte dos caranguejos e sururus cheios de óleo nos manguezais do Nordeste, além de esperar que sejam criadas novas tecnologias para diminuir o gás carbônico ou que o carro elétrico seja mais barato que o movido a gasolina, existem muitos outros pequenos passos que podemos tomar.

Se você não tem a disposição de sair por aí limpando a sujeira dos outros… (tem muita gente fazendo isso, bem que você podia tentar…)

Além de reciclar, talvez o mais fácil seja um dos primeiros passos do minimalismo: parar, respirar, repensar e não-comprar.

PS.:

  1. Aprenda um pouco mais sobre a Ararinha-azul (os pássaros da animação Rio) e seus outros primos azuis aqui nesta reportagem do G1, nesta outra do IG, com o Thiago A. Leão-Pires no A Ciência Explica, ou na página oficial do ICMBio.
  2. Um pouco mais do óleo nos manguezais via BBC ou no UOL.
  3. Algumas cidades que podem desaparecer como aumento do nível do mar no Mundo e no Brasil, e outras que já sumiram
  4. Em inglês “A questão não é se os Países Baixos vão desaparecer embaixo do mar, mas quando 

+ Ainda não há nenhum comentário

Fale o que pensa!